Tema do mês: A Torre Negra | 24 de Agosto nos cinemas

9 de setembro de 2016

Insurgente

Imagem relacionada



Resultado de imagem para insurgente
Título: Insurgente
Título original: Insurgent
Autora: Veronica Roth
Gênero: Distopia
ISBN: 9788579801556
Páginas: 512
Ano: 2013
Tradutor: Lucas Peterson 
Editora: Rocco (Jovens Leitores)

Sinopse: Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.



RESENHA

Tempos difíceis, requerem medidas extremas.

O livro anterior termina com a cidade em caos. A Erudição está tentando controlar os membros da Abnegação e os membros da Audácia se dividem entre os que apoiam a Erudição e os que são contra ela. Devido a este caos, o grupo de pessoas que se opõe a Erudição precisam se refugiar na sede da Amizade. Sabe-se que esta Chicago futurística não será mais a mesma e é assim que começa ‘Insurgente’.
Tris agora já não é nem aquela jovem quieta da Abnegação nem a jovem destemida da Audácia, ela se mostra uma jovem ainda corajosa, porém perturbada com todos os acontecimentos. O trauma está bem presente nela.
Agora, Tris precisa escolher em quem confiar e ela sabe que esta não será uma escolha fácil. De um lado, temos um grupo de pessoas que admira e luta para proteger e controlar o que eles consideram mais valioso: o conhecimento. Do outro, temos um grupo de pessoas que quer o fim do poder atual e que acredita que uma batalha política entre as facções é a melhor forma de se rebelar e completar seus objetivos.
Para Tris, o problema central não é necessariamente saber como vencer esta batalha, mas sim entender o porquê dela estar acontecendo e é justamente este questionamento que a leva a tomar decisões opostas a aqueles que ela ama, colocando-a em uma situação para lá de difícil, pois agora ela não só precisa escolher em quem confiar, mas também por quem e pelo que ela deve se sacrificar.
É justamente nesse livro que começamos a desvendar os mistérios que envolvem esta cidade futurística, descobrindo o porquê da criação de facções e que elas, apesar de parecer uma boa ideia, não é a melhor forma de se viver. Este universo distópico começa a ser desvendado e descobrimos que os divergentes são uma peça fundamental ali.
Insurgenteenfatiza o drama pessoal que a protagonista vive, mostrando que mesmo quando alguém é um “herói”, esta pessoa sofre as consequências de suas escolhas e nem sempre ter este título é algo simples. Tris sofre, pois sabe que suas ações têm consequências e ela terá que conviver com elas para sempre. Sem contar o fato dela viver o dilema de ir ou não contra as pessoas que ela ama para apoiar o que acredita.
Nesse segundo volume da saga, podemos destacar o romance entre Tris e Quatro que toma uma maior intensidade, ao contrário do primeiro livro. Para os fãs de romance e que shippam o casal, neste volume vocês podem se sentir realizados.
Assim como em Divergente’, o fim de ‘Insurgente’ te deixa louco para saber como a história continuará. Mesmo com muitos momentos de reviravoltas e trechos surpreendentes, ele também apresenta momentos de linearidade, onde a história não tem altos nem baixos. Independente disso, é impossível não querer saber como ‘Divergente’ continua e, ao terminar ‘Insurgente’ você, sem dúvidas, irá querer saber como Veronica Roth terminará esta história única.
Como não é novidade, a editora Rocco fez um excelente trabalho quanto a edição. Erros não foram notados. Vale ressaltar que o padrão das capas dos livros são muito bonitos. 
‘Insurgente’ também recebeu sua adaptação cinematográfica que possuí o mesmo nome. Para os que assistiram ‘Divergente’ e gostaram, vocês provavelmente vão gostar de ‘Insurgente’ também!

AVALIAÇÃO:
(NOTA MÁXIMA: 5 ESTRELAS)
LAYOUT CRIADO E DESENVOLVIDO POR KEVIN SILVA
© 2015 - 2017 Strapoiler - Todos os direitos reservados.